anjinhos

domingo, 22 de setembro de 2013

ANJOS & OS "IRMÃOS E IRMÃS DAS ESTRELAS".

“A experiência mais bonita que se pode ter é a do misterioso… Aquele para quem esta emoção é uma estranha, quem já não pode pausar para admirar e maravilhar-se, é como se estivesse morto”… (Albert Einstein). [Cf. ‘Uma Sincronicidade Para a Cura’. Míria Amorim. 2002]




Guardião do Dia: 'Hahahel'. Um dos 'Anjos de Cura', regido por Raphael. Protege os nascidos em  22/09, 04/12, 15/02, 29/04 e 11/07. Favorece a palavra verdadeira e as pessoas ligadas à paz. Quem nasce sobre esta influência ama a verdade, é cumpridor de seus deveres e obrigações. É provável que comece a trabalhar cedo e traz tendências para trabalhos ligados à espiritualidade.  Enfrenta os problemas com maturidade, tem forte poder de concentração e sabedoria para discernir sem prejulgar. Procura agir sempre em harmonia com as leis que regem o Universo e ensinar as pessoas a buscar a religião que vem do coração. Tem muitos amigos e adeptos de suas ideias, colocando sua imensa energia a serviço do bem comum. Hahahel concede o dom da comunicação e facilidade para aprender variados assuntos. Grande transformador do mundo, terá sempre muita sorte, uma vida esplêndida e ser feliz. Pode obter sucesso como professor, médico, enfermeiro, assistente social, psicólogo, sociólogo. Traz vocação para áreas ligadas à espiritualidade, esoterismo e metafísica. Saiba mais (clic): 'Hahahel' - 41º Anjo. Categoria 'Virtudes'.  
Nove anjos compõem cada categoria angélica, cada uma delas com oito anjos e um Príncipe-Arcanjo...
'VIRTUDES': Arcanjo Rafael é o seu Príncipe. Esta categoria têm a incumbência de orientar as pessoas a respeito de sua missão e cumprimento do karma. Os que nascem nas datas regidas por estes anjos, tendem a ser críticas e introspectivas por sentir que devem analisar tudo mentalmente. Sabem ponderar os acontecimentos e capazes de dar bons conselhos. São muito considerados e solicitados pelas qualidades e capacidade de resolução de problemas. Têm decisões acertadas e construtivas. Possuem senso de praticidade, organização e grande poder de observação. São pouco expansivas, mas demonstram seu carinho de maneira delicada  e gentil, apreciando fazer surpresas. Valorizam a Natureza e amantes da beleza natural. Necessitam de um lugar calmo e sem complicações para viver tranquilamente.





















 “Ninguém nasce para sofrer; nasce para aprender”.
(Campos de Raphael).
Vídeos em destaque:

'ANJOS &ALIENÍGENAS'.
Suméria. Uma Verdade Silenciosa. Parte 5.
1. UFOs Contacto. Wendelle Stevens & Billy Meier.
2. UFOS. Documentary.  Billy Meier & Semjase. 
ANJOS & NOSSOS "IRMÃOS E IRMÃS DAS ESTRELAS".
E agora sei este mistério, que muitos pecadores alterarão e distorcerão as palavras da verdade, e falarão palavras más e mentirão, e forjarão grandes mentiras, e escreverão livros em suas próprias palavras”. [‘Livro de Enoque’, 104:10].
Quando buscamos na Internet informações sérias sobre os seres extraterrestres, sentimos profunda decepção; o que se acha na maioria das vezes é uma série de absurdos ou explicações distorcidas, remanescente talvez dos anos 50 quando o governo americano tentou acalmar a população sobre a frota de ‘discos voadores’ que, em 1956 nos céus de Washington, "brincou de esconde-esconde” diante dos radares e de seus aviões-caças...
Na verdade, há milênios que nossa Terra recebe ajuda de povos humanoides, confundidos às vezes com anjos porque descem dos céus... Adamski, Howard Menger e Billy Meier, conctatados pessoalmente, compararam a beleza dos seres alienígenas com a de seres angelicais – contradizendo as figuras de ETs nos filmes de ficção.

Quando Erich Von Daniken mostrou fotos de pirâmides mayas para Urso Branco, um dos mais velhos Hopi, animadamente disse: “Nossos ancestrais construíram isso sob a direção dos Katschinas – os seres celestiais”.  É a dica que desvenda o mistério da construção das pirâmides não só mayas como às do antigo Egito.
 
Alguns antigos povos das Américas afirmam que seus ancestrais vieram das Plêiades. Certa lenda peruana conta que eles descendem de uma venusiana; e os glifos na Puerta del Sol em Tiahuanaco, representam um calendário venusiano. Desenhos no platô de Nazca são percebidos apenas dos céus, e lembra a tecnologia dos agroglífos surgidos hoje em países europeus...

Interessei-me pelo fenômeno das naves alienígenas, desde meados de 1953, quando minha noiva retornou de Los Angeles, com a informação confidencial sobre a queda de um ‘OVNI’ em Roswell/Nova México, contendo tripulantes alienígenas, mortos, que foram recolhidos pelos militares americanos.

O assunto sobre as naves extraterrestres despertou-me real interesse e passei a pesquisar livros e chamou-me a atenção os relatos de George Adamski sobre o seu primeiro contato pessoal com um extraterrestre, e testemunhado por dois amigos de Adamski. Um disco voador desceu numa colina próxima de onde eles se encontravam, e Adamski subiu até lá e foi saudado por um gesto amigável de um dos tripulantes da nave...

Adamski desenhou círculos na areia indicando o nosso sistema solar, e ao perguntar a origem do visitante, este apontou o planeta Vênus. [Talvez indicasse vir de uma base no planeta Vênus]. Descobrimos depois que há milênios muitos das naves vêm das Plêiades, mas hoje conhecidas como de "venusianos".
Quando residia ainda no Rio de Janeiro, adquiri as obras de Adamski: ‘Os Discos Aterrissaram’ (1953) e ‘Inside the Space Ships’ (1955. ‘No Interior das Naves Espaciais’). Em 1961 fomos transferidos do Rio para São Paulo e deixamos de adquirir seu último livro: ‘Flying Saucers Farewell’ (1961. ‘A Despedida dos Discos Voadores’)...

Os vôos espaciais iniciados na década de 60, porém vieram permitir olharmos o nosso planeta a partir do espaço exterior e percebê-lo como um todo integrado: “Essa percepção da Terra em toda a sua beleza - um globo azul e branco flutuando na profunda escuridão do espaço - comoveu profundamente os astronautas e, como vários deles têm declarado desde essa ocasião, foi uma profunda experiência espiritual que mudou para sempre o seu relacionamento com a Terra”. (Fritjof Capra. [Cf. ‘A Teia da Vida’, p. 90. Cultrix. 2000].


Nesse ínterim, tivemos avistamentos pessoais de naves. Certa madrugada, ao viajar de carro entre Patos de Minas e Brasília, vimos duas grandes estrelas nos céu; reconhecemos uma como a Estrela da Manhã (Vênus), e quando nos perguntávamos qual seria a outra que nunca antes havíamos observado, a “estrela” seguiu também em direção à Brasília. Na década de 90 em Itanhaém/SP, vimos sobre a Serra do Mar uma nave “charuto”, vindo do Sul rumo a Capital de S. Paulo.
Quando morávamos em S. Pedro da Serra/RJ, numa casa com duas varandas, e passamos por experiências muito especiais. Em agosto de 1999 vi o alinhamento estelar, antes de saber das Profecias Mayas. 2001, foi marcado primeiro pela comunicação do anjo da guarda comigo; depois, numa certa noite que me preparava para dormir, cerca das 22 horas, veio à mente de ir até a varanda e para ver o sinal de uma nave. Achei aquilo estranho, mas fui à varanda nos fundos voltada para uma colina próxima. Vi uma luz acender, qual lanterna no céu, e ao pensar que seria a de um avião, a luz apagou. Voltou a acender mais duas vezes no mesmo lugar, e depois desapareceu...
O cientista espacial da NASA, Jesco von Puttkamer,  afirmava: “A Terra vista do espaço como nave cósmica, iniciou uma revolução de consciência… Sempre me senti confiante de que, para cada passo que dermos para fora, temos de dar um outro para dentro, rumo ao nosso interior. É mudança de consciência e faremos perguntas que nunca pensamos antes”... [Cf. ‘A NASA e os Discos Voadores’. Vídeo-Três, nr. II. 1999].

Desde 1952 até hoje, multiplicam-se relatos de pessoas idôneas, cientistas e militares de alta patente, que nos dão o testemunho não só sobre discos voadores como da presença de extraterrestres entre nós. Adamski nos relata que olhava as vitrines numa rua de Nova Iorque, guando passou um casal de “americanos” e ele teve a intuição de serem alienígenas. Telepaticamente enviou-lhes então a pergunta: “Se vocês são extraterrestres, voltem”. Eles voltaram e disseram: “Você pensou certo”...
  
Militares americanos que, na ativa, estudaram fotos de discos voadores do suíço Billy Meier, foram mais tarde checar os locais das fotos e obtiveram informações sobre o contato direto de Billy com a pleiadiana Semjase. O que ela revela sobre a viagem interestelar entre as Plêiades e a Terra, bem como o perigo que corremos ao usar a energia atômica, está na obra ‘Anos-Luz’, de Wendelle Stevens, militar aposentado da USAF. 
Em razão do que acima expomos e visando esclarecer melhor a importância do verdadeiro trabalho desses nossos “Irmãos das Estrelas”, passaremos a publicar temas que reconhecemos de real valor, para que você possa ampliar o conhecimento a esse respeito e tirar suas próprias conclusões. (Campos de Raphael).

Conheça tb. o vídeo: Wendelle documentary. Billy Meier & Semjase.

 Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael). 




Nenhum comentário:

Postar um comentário