anjinhos

sexta-feira, 11 de março de 2011

ANJOS DAS FLORES & DAS CHUVAS & DAS COINCIDÊNCIAS.

Anjo Guardião: V. já sabe qual é o seu anjo? (Clic): "Descubra seu anjo pelo mês de nascimento". (Monica Buonfiglio). Veja tb:“Conheça o Seu Anjo da Guarda".

Intróito: Muito embora antes de saber o nome e a categoria de meu anjo guardião, eu não tivesse a percepção de sua presença, proteção e sinais, foi somente após o primeiro contato seu que pude fazer o retrospecto da minha vida desde a infância, e conscientizar-me de seu amoroso auxílio prestado especialmente em momentos cruciais e nos acontecimentos envolvendo as "coincidências significativas"...

E passei a observar desde então dois tipos de coincidências: as casuais, e às significativas. O que as diferencia, porém, como água do vinho, são chamadas de "coincidências significativas". E aí vale a pena prestar atenção, pois nelas atuam os "agentes espirituais", que preferimos, por experiência própria, chamá-los de anjos.

Vivemos, sem nos darmos conta, num universo mágico e nosso ser interior também é mago. Poucos atentam no fato de que nossas palavras contêm vibração mágica: e quando às pronunciamos atraem e liberam energias favoráveis ou desfavoráveis para nossas vidas. E expliquei noutro tema anterior por que assino "Campos de Raphael".

Na verdade, o nome de "Raphael" evoca esse arcanjo e seu grupo de oito “anjos de cura”. E o simples fato de acessar e ler os textos deste "portaldeanjos" conecta você de modo direto, através de seu próprio anjo da guarda, com o campo de cura angélico de Raphael. E isso é parte da magia das palavras; e nem precisa acreditar, basta sentir em seu coração.

Tudo o que é significativo em nossas vidas não acontece ao Acaso; por isso deixa de ser mera coincidência eu ter nascido numa família com o sobrenome de "Raphael" e hoje, após toda uma vida de longa caminhada espiritual e profundas experiências, vir partilhar informações sobre o trabalho solidário desses "anjos de cura"...
Em Efésios, porém Paulo nos alerta sobre os anjos das trevas, ao dizer que: “nossa luta não é contra o sangue e a carne e sim... contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestes“.

Mas como diferenciar os das trevas, visto que às vezes aparecem na forma de anjo-de-luz?! É dito: "Pelos frutos os conhecereis!" - As "forças espirituais do mal", são na verdade entidades do mundo astral; elas não respeitam o livre-arbítrio humano. Os anjos de Deus, porém agem sempre em sintonia perfeita com as leis divinas universais. Isto explica porque nosso anjo guardião só atua quando recorremos ao seu auxílio numa real necessidade; e exceto nos acontecimentos em que, alheio a nossa vontade consciente, corremos risco de vida.

E devo destacar: os anjos são inteligências superiores, conhecidos também como "Irmãos Maiores"; jamais se deve recorrer a eles para fins egoístas, levianos. Existem circunstâncias, porém que precisamos tomar decisões cruciais, que podem afetar outras pessoas ou os seres viventes que partilham nossas vidas. Aí é válido pedir auxílio ao mundo angélico; e quando o pedido se volta para o benefício de todos, os anjos vêm e atendem de imediato!
Exemplificando: Logo após a cremação das vestes mortais de minha mulher, intuí que o ciclo de vida em Nova Friburgo se completara. Reconhecendo minha “cegueira de nascença”, pedi aos anjos que me orientassem para achar uma nova moradia, com espaço para jardim, onde meus “companheirinhos de jornada”, alguns nascidos no apartamento, pudessem ter vida mais saudável no contato com a natureza. E se possível num lugar tranqüilo, favorável a continuidade de nossa tarefa de divulgar a verdade e relatos sobre a realidade angélica...

Já na semana seguinte minha irmã caçula, que viera participar da cerimônia de cremação, teve a intuição de descermos a Rio das Ostras/RJ e procurarmos uma casa para alugar. E com tantas imobiliárias ali, logo na primeira que entramos a corretora nos levou direto para uma casa pequena de dois quartos, mas com larga varanda e espaço lateral para jardim, num lugar tranqüilo no bairro Operário.

A varanda aberta era protegida da rua por alta grade de ferro; e eu disse à corretora que precisaríamos colocar ali uma tela de proteção para nossos gatos e dois fox-paulistinhas, e ela nos afirmou que podia deixá-los soltos, pois a vizinhança era de parentes seus, que possuíam e gostavam de animais!

Ouvindo isso, tive a certeza interior que nosso pedido fôra atendido pelos anjos, e decidi na hora a alugar a casa. A experiência da vida nos ensinou que a moradia é extensão de nosso corpo, e viver num ambiente harmonioso em que nos sentimos bem, reflete beneficamente na saúde física, psíquica e espiritual...

Meu anjo guardião, porém nos reservara outra surpresa. Sabendo que além do mar, gosto de apreciar o nascer e o por do sol, despertei em plena madrugada com a lua cheia iluminando o quarto de dormir!

E somente então descobri que dormira voltado para o Oriente ("de onde vem a luz"). À tarde, pude contemplar da varanda o por do sol entre as casas; e à noite o Cruzeiro do Sul e a constelação de Órion, por cima do telhado... Em Friburgo uma senhora cuidava há tempos da limpeza do apartamento. Em Rio das Ostras, porém eu estava com dificuldades para achar alguém de confiança para cuidar da moradia e das minhas "crianças"... E certa madrugada despertei logo após sonhar que limpava a casa, livrando-a de objetos supérfluos; e pareceu-me um sutil “puxão de orelhas” angélico, para dar continuidade à limpeza da moradia.

“Poxa! Os anjos sabem que as duas jovens empregadas que já tentei, não deu certo", pensei. E pedi então em pensamento: "Por favor, vocês têm melhor condição de encaminhar-me a pessoa certa para cuidar da casa, que seja confiável, goste de animais e não fume. Alguém que esteja em harmoniosa sintonia com a atmosfera da casa e sinta prazer em trabalhar aqui e conviver conosco”...

E logo naquela manhã uma vizinha a quem antes eu emprestara livros, bem como à sua filha, veio devolver-me um deles e surpreendeu-me ao dizer: “Estou desempregada. O senhor precisa de empregada?”... Coincidência?!

Eu literalmente “caí das nuvens”! Ela é casada, não aparenta idade e a bela aparência sua e da filha atraía minha atenção quando passavam em frente de casa, e jamais me poderia ocorrer oferecer-lhe tal emprego. Então, foi preciso aos anjos me dar uma “ajudazinha dos céus”! Mas acontece que mais de uma vez interpretei erroneamente o sinal angélico; em razão disso, costumo aguardar uma confirmação. E no dia seguinte, quando a senhora veio trabalhar, trouxe seu celular e mostrou-me uma imagem linda que gravara naquele amanhecer...

E lhe perguntei: “Fez esta imagem hoje às 6:15 da manhã, não foi? Espere, um pouco”. Peguei minha Sony e exibi a mesma imagem na foto que eu fizera da janela do meu quarto, enquanto saudava os anjos da manhã e registrava aquele momento angélico. Seria preciso mais do que essa confirmação para saber que ela me fôra enviada pelos anjos?!

E finalizando: No último domingo de fevereiro, percebi que as flores do jardim estavam meio caidinhas por falta de chuvas e fui regá-las. E na 2ª. feira, quando a citada senhora veio trabalhar, apontei-lhe uma chuva na Serra de Macaé e comentei que seria ótimo se os “anjos da chuva” nos trouxesse uma chuva mais forte que, além de aliviar as plantas sedentas, encharcasse o solo ressecado...

Coincidentemente (?!), quando às 17 horas mãe e filha saíram daqui de volta à sua casa, começou a cair os primeiros pingos grossos; e virou temporal, com direito a raios e trovoadas, alagando até nossa varanda aberta. E eu feliz, contemplava e sentia a felicidade das plantas do jardim sob aquela abençoada chuva, quando a filha, que adotei como netinha, veio correndo debaixo daquele aguaceiro para me presentear com pastéis fresquinhos!
Então, como deixar de saudar e agradecer, sempre de novo, essas “dádivas dos anjos” em nossas vidas?! (Campos de Raphael).

Nenhum comentário:

Postar um comentário