segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

A HISTÓRIA DO PORTAL DE ANJOS.

Os anjos mantêm seus antigos lugares; /Nada rolam exceto um seixo e iniciam um vôo! /Sois vós, faces alheadas, /Que não percebeis esse acontecimento cheio de esplendor! - (Francis Thompson).

Em 2009, ao passar com meus dois fox-paulistinhas pela antiga 'Rua dos Arcos' de Friburgo, vimos casualmente na porta de uma loja de livros uma pilha de revistas usadas; à de cima me chamou a atenção porque exibia dois anjos atravessando um portal e o título: 'O Enigma dos Anjos'!!! E pensei: "Sei que posso ver sinais de anjos em toda parte, mas até na 'Globo Ciência'?!

Coincidentemente, a revista era de fevereiro de 1996, quando viemos para adquirir aqui um imóvel e mudarmos da cidade litorânea de Itanhaém/SP. E logo aflorou a intuição de abrir um portal de anjos como ponte para o autoconhecimento e a interligação entre o reino angélico e o mundo humano...

E neste portal você amplia o conhecimento sobre anjos da guarda e como manifestam sua presença em nosso dia-a-dia, cuidando de todos os seres e criaturas. E descobre a outra realidade iluminada, cuja energia e essência permeiam nossas vidas. Realidade em que o mundo "fora" e o de "dentro" formam uma só perfeita Unidade Cósmica. "As pessoas estão cansadas da especialização científica e do intelectualismo racional. Elas querem ouvir a verdade que não limite, mas amplie; que não obscureça, mas ilumine"... ('O Segredo da Flor de Ouro'. C.G. Jung).

V. sabia que 'Psicologia' ou 'estudo da alma', tem raízes gregas [psyché + lógos] e em psukhé, um tipo de borboleta grega?! Que às vezes ela pode ser portadora de mensagens ou sinalizar a presença angélica, quando voa ao seu redor ou pousa na mão estendida?! Isto aconteceu debaixo de meus olhos, com a minha irmã caçula!

E mais significativo é a metamorfose da borboleta simbolizar o renascimento da alma, pois neste processo esta reconquista seu corpo original iridescente, desvencilha-se da sua veste rastejante de lagarta física e voa aos páramos celestes. Daí o ditado: "Deus escreveu os Seus sinais na Natureza"...
Os céticos não acreditam em anjos porque nunca os viu. Esquecem que não vêem as imagens de canais da TV a seu redor, nem as ondas eletromagnéticas de freqüência modulada, se não ligar sua TV portátil, o receptor de FM, ou o celular.

O fato explica a invisibilidade dos anjos, pois operam também num nível de freqüência superior a do cérebro humano. Os adultos pressentem às vezes sua amorosa presença, mas a mente racional condiciona a visão e bloqueia a percepção intuitiva. Criancinhas e animais, porém os percebem como até seres da natureza, gnomos, sílfides e faunos...

Os anjos vêem a essência divina por trás de tudo e cuidam compassiva e amorosamente de todas as criaturas. Jamais interferem em seu livre-arbítrio, herança divina; respeitam o estado de consciência de cada um, até dos criminosos. E estendem suas asas de amor oniabarcante indiscriminadamente a todos. Os sinais, o auxílio e a presença dos anjos, chamados de 'agentes espirituais' na psicologia junguiana, torna-se mais perceptível nas chamadas experiências de quase-morte ou quando se corre risco de morte e vem inesperada ajuda de um estranho. E mais freqüentemente durante os acontecimentos sincronísticos...

Cito o exemplo de um ator da TV, Jackson Antunes, que atravessava uma crise e achou entre as poltronas do ônibus um livro, onde leu casualmente um trecho que lhe 'caiu dos céus'. E comigo ao reencontrar 'O Segredo da Flor de Ouro', esquecido há sete anos na estante, que abri ao acaso na página marcada "Não temas". Lá estava a resposta sincronística de Carl Jung aquietando a alma, qual bálsamo para minha "aflição do coração". [Clic: 'SINCRONICIDADE: Nada Acontece ao Acaso na Vida']. Muitas pessoas, por falta de conhecimento mais profundo, pensam que podem escapar de uma situação aflitiva ou de uma crise dolorosa, através do suicídio. Veja o caso de Sandi Rogers, 'nurse' americana, que o praticou, passou pela "experiência de quase-morte" e inesperado contato com uma luz maravilhosa - na verdade, o seu anjo da guarda...

Sandi defrontava dolorosa crise pessoal e achou que o suicídio era sua única saída; foi para o quarto de dormir, apontou uma arma para o coração e apertou o gatilho... E depois relatou: "De repente eu estava olhando para uma luz que parecia estar no canto do quarto". Surpresa, pensou: "De onde você veio?" - A luz disse: “Sempre estive aqui, mas você não me via”...

A Luz assumiu toda dor e todo sofrimento seu, num amor indescritível, compreensivo, sem crítica ou julgamento. Orientou-a que devia colocar-se no lugar dos outros para poder compreendê-los; aprender a perdoar, sem guardar rancor; e a amar as outras pessoas, mas também a si mesma. E ainda disse: "V. pode ficar aqui, ou voltar. Se ficar terá de passar novamente por todas as coisas que a levaram a este ponto"...

Enquanto a Luz falava, a nurse via passar o filme das coisas sofridas e doloridas que a levaram a praticar aquele ato. Havia outras coisas, mas por alguma razão às doloridas eram aquelas que lhe causavam maior impacto; e não queria passar por tudo aquilo outra vez. Compreendeu que protelara a solução de um problema não resolvido, desencadeado por ela mesma, que voltaria a repetir-se numa outra existência até que a lição de vida fosse apreendida e superada:

"Se você tenta se matar... e consegue de alguma forma, terá de voltar e viver esta vida desde o começo; e passar por tudo o que foi dolorido na sua vida... e também começar do ponto em que se matou. Então você não tem saída"... Sandi Rogers, fez esse impressionante depoimento "ao vivo" no filme-documentário ‘Vida Após a Morte' ('Life After Life’), do Dr. Raymond Moody Jr.

E Dr. Moody comenta: "Imagine sua vida como pequeno lago, e cada ato como uma pedrinha que você joga no lago. Quando a pedra toca a superfície formam-se ondas... À medida que as ondas invadem as outras pessoas, vemos os efeitos secundários saindo das pessoas, sob a forma de ondas. Acho que isso ilustra o quanto estamos ligados uns aos outros nesta vida, e quão profundamente nossos atos e sentimentos afetam os outros". E diz: "O mais importante é o amor... depois o conhecimento"...
"Viveis para aprenderdes a amar. Amais para aprenderdes a viver"... diz 'O Livro de Mirdad". Dois anos após nossa experiência de regressão no Sul da França, os anjos da Sincronicidade me agraciaram de participar da primeira edição no Brasil desse Livro.

Coincidentemente, o primeiro capítulo que me veio às mãos para revisar, "O Amor é a Lei de Deus", iniciava com aquela sentença e repercutiu fundo no meu coração, pois era a resposta sincronística a uma prece profunda naquela madrugada.
[Clic: 'Viveis para Aprender a Amar'].

Paulo Coelho conta em 'As Valquírias', que viajou ao deserto de Mojave para fazer contato com anjos. Mas você nem precisa ir tão longe para contatar o anjo da guarda; afinal ele o acompanha o tempo todo...

E vou relatar outro fato que comprova essa afirmação: O primeiro e inesperado contato nosso com o anjo da guarda aconteceu aqui perto de Friburgo, na cidadezinha de São Pedro da Serra/RJ, cerca de nove anos antes de abrirmos este portal. Moramos lá de meados de 1999 até 2001, porque sentimos ali uma radiação de paz que nos recordou a radiação espiritual do santuário cátaro de Montségur, no Sul da França.

No lugarejo havia um pequeno brechó, onde deparamos com um livrinho usado, que nos atraiu logo a atenção: ‘Anjos Cabalísticos’, da Monica Buonfiglio. E nele descobri o anjo guardião da data de nascimento da minha veste física: um 'anjo de cura', regido pelo arcanjo Raphael. Acontece que meu pai tinha o sobrenome de Raphael, e nem sei por que "cargas d'água" não o incluiu na certidão de nascimento. E como aprendi com Jung a prestar atenção nas 'coincidências significativas, daí em diante passei a assinar os textos como Campos de Raphael.

'Rapha' no hebraico quer dizer, curar; e 'el', anjo, divindade, gênio. Estes anjos operam junto a toda humanidade e prestam auxílio a todos os seres e criaturas, em três níveis de cura: a nível físico, psíquico e espiritual...

E certo dia, ao abrir cedo a porta de entrada da casa, encontrei uma peninha de coruja caída no meio da soleira e intuí como sinal angélico; mas não sabia do que se tratava. Saímos para ir ao supermercado e na volta um gato de rua nos aguardava sentado na entrada da casa, bem no lugar da peninha; e entre suas patas dianteiras ele protegia um gatinho agachado todo receoso...

O gato me olhou fundo nos olhos e recebi sua mensagem telepática: aquele gatinho perdera a mãe (envenenada) e me pedia para acolhê-lo. Já possuíamos um casal de gatos, mas como deixar de acolher o gatinho?! Afinal fôra precedido de um sinal angélico... Agora o gatinho chama-se Rapha. (Ver: 'Anjos & Animais, Sinais & Coincidências').

Noutra ocasião, minhas irmãs me pediram para ir visitar parentes em Minas. Lá conhecemos uma prima do lado materno que se separara do marido devido a circunstâncias alheias a sua vontade consciente. E precisou lutar sozinha para educar duas filhas e tornou-se diretora da escola local; sua mãe enviuvou e ela veio a ser o esteio de toda a família.

Na viagem, levara os 'Anjos Cabalísticos' da Mônica Buonfiglio, e fomos juntos consultar as características pessoais de seu anjo guardião, para saber qual lição de vida ela escolhera a nível da alma, antes de nascer. E arrepiou-se ao ver que suas tribulações e experiências estavam ali descritas...

Certos fatos de separação dos pais, que se repetiam na família de minha mãe me chamou a atenção, já na infância. Quando ela conheceu meu pai já estava separada do marido, e meu pai ao vê-la pela primeira vez, carregando um bebê no colo, ficou muito confuso porque uma voz lhe sussurrou no ouvido direito: “Eis aí tua mulher e tua filha”. Isto aconteceu cerca de dois anos antes de eu nascer dessa união, como primogênito de meu pai...

E longos anos se passaram antes de descobrir que as características dos anjos da guarda das pessoas, refletem as conseqüências de suas escolhas na vida passada, assim como o mapa astral revela as influências cósmicas da hora de nascimento (horóscopo astrológico)...
Considerando, porém que "um bom exemplo, vale mais do que mil palavras", vou relatar alguns casos extraídos da vida real... Aos 23 anos morava no Rio de Janeiro, quando minha irmã residente em Vitória/ES, me convidou para visitá-la nas férias de trabalho. Acontece que na véspera da viagem, fui passear de bicicleta na praça em frente de casa em Botafogo e encontrei ali uma loura de olhos azuis; como estava para viajar, deixei meu telefone e pedi que me ligasse dali a duas semanas para nos conhecer melhor. Jamais imaginaria que adentrava ali num fluxo de tessituras do Destino e coincidências sincronísticas, constelado pelo meu ser interior (Self).

Antes de retornar ao Rio, minha irmã insistiu em levar-me a uma jovem amiga, que lia cartas do Tarot, para descobrir com quem eu iria casar. Achei absurda a idéia, mas a jovem pitonisa acertara muita coisa de sua vida, afastada aos três anos de sua mãe, antes desta conhecer meu pai...

Misteriosamente para mim, inspirada pelas cartas do Tarot, revelou-me três etapas do roteiro de minha vida. Descreveu aquela loura e uma série de eventos que incluía uma longa viagem, depois o casamento, mas seguido de sua morte; na 2ª etapa voltaria aos estudos para a formatura profissional e aquisições de bens; na 3ª etapa, realizado financeiramente, casaria com uma morena de família rica... Achei tudo absurdo e descartei as previsões...

Resumindo a história: O que a pitonisa nem eu sabíamos então é que o "escrito nas estrelas" pode ser re-escrito aqui, quando há firme decisão de mudar o rumo da vida, fazendo nova escolha sintonizada com o ser interior... E quando tudo corria segundo o "script' antigo e minha esposa adentrava a dimensão além da vida, eu, do lado de cá, inconformado, orei do fundo da alma um "Pai-Nosso" pedindo sua sobrevivência. E sobreveio o inesperado.

Ali experienciei a consciência mais ampla que desconhecia existir dentro de nós - o 'Self', o ser interior. Ele constelou na minha frente dois caminhos, e "eu" sabia estar diante de uma encruzilhada da vida e ainda podia mudar de rumo... Precisava renunciar aos bens materiais, parte do roteiro antigo, para buscar 'novo' Caminho.

Naquela mesma noite ela passou a ser assistida por um ser angélico. Durante cinco dias, enquanto corria risco de morte, ele a acompanhou "lá" e "cá"; conversava com ela consciente o tempo todo, acordada ou 'dormindo'. Revelou-lhe uma série de coisas e conhecimentos que esquecera, inclusive de sua missão espiritual para esta vida, mas perdera 30 anos sem realizá-la. Mostrou-lhe que nossas almas estavam atadas por "nós do passado", a ser desfeitos no caminho espiritual, que devíamos buscar juntos; que devia deixar de alimentar-se da carne dos animais para elevar sua consciência; e da importância fundamental do vegetarianismo nesse Caminho. E levou-a ao "lugar das cruzes' -, que não tem nada a ver com crucifixo inventado pela religião - o lugar onde se escolhe a cruz antes de descer; de material leve ou pesado, ouro, tronco de árvores, etc., segundo o que cada quer elaborar na vida. [Clic e veja este relato: "Cada Um Escolhe Sua Cruz'].

Minha companheira optou voltar e realizar sua missão, e o milagre aconteceu. Saímos os dois na busca do Caminho, guiados ainda sem saber pelos anjos da Sincronicidade; ingressamos numa Escola Espiritual sediada na Holanda e dalí ao Sul da França, onde ocorreu nossa regressão inesperada ao passado e reencontramos a via universal - que Jung denominava "Longuíssima Via"...

Resumimos o fato para demonstrar que prevalece sempre o livre-arbítrio de cada ser. E assim como você faz um roteiro antes de sair em férias, mas durante o trajeto pode mudar de rumo, acontece o mesmo na viagem da alma a esta dimensão da vida.
Lembrando: Cada anjo da guarda contém características sintonizadas com o roteiro escolhido através de o ser interior, ou seja, a lição de vida escolhida para experienciar aqui. Por isso, a categoria do anjo guardião expressa qualidades, características e tendências, que espelham o horóscopo angélico.

Sempre, porém nos é dado mudar o rumo do plano horizontal para uma vida mais elevada; ou para baixo e fazer da vida um inferno para si e para os outros - o nível infernal. E não culpe ninguém; a um deus vingativo ou aos deuses do Olimpo. Céu e inferno não estão "fora", e sim "dentro" de nós. "V. decide" qual deles adentrar...

Possa o seu anjo guardião guiá-lo no rumo certo e nas escolhas de sua vida! Lembre: Você tece hoje, com fios de luz ou de trevas, sua vida luminosa ou sombria de amanhã... (Campos de Raphael).

Confira abaixo alguns temas de Anjos:
Como os anjos operam em grupo de nove, relacionamos nove textos. Escolha o título que mais atrair o seu coração.

1. Horóscopo Angélico: ‘Conheça o seu Anjo da Guarda’. [Veja tb. (Clic): "Descubra seu anjo pelo mês de nascimento", de Monica Buonfiglio].

2. Veja como nosso anjo guardião auxilia também a outras criaturas. 'Anjos & Animais. Sinais & Coincidências’].

3. As difíceis e divertidas peripécias de Anna Sharp no Caminho de Santiago: 'Anjos e Demônios no Caminho de Santiago'.

4. A lenda cristã que tocou Wagner, Carl Jung e também a mim, após uma experiência profunda ao adentrar o templário 'Castelo do Graal' no Sul da França:; 'A Lenda do Graal e o Parsifal de Wagner'.

5. Pode um poema tocar nossa reminiscência espiritual?Você que veio das Estrelas’.

6. Uma Lição de Vida: Uma história real acontecida em Niterói/RJ.
"Vinte e Três Pássaros". >..

7. Pode existir alguma destinação por trás de uma tragédia?
Yumi Faraci – Destino ou Destinação?’.

8. 'A Jornada nas Estrelas de Mellen-Thomas'. Aperte o cinto! V. vai fazer uma viagem espacial e obter respostas incríveis!

9. Quer outros informes sobre a hierarquia angelical?
'O Enigma do Anjos e a Escada de Jacó'.

Luz, Saúde e Paz! (Campos de Raphael).
[Revisto e ampliado em 17.02.2010].

Nenhum comentário:

Postar um comentário