anjinhos

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Anjo da Guarda de Jennifer Bryce - Compartilhando o Amor Angélico (I). (Robert C. Smith).

(*) Antes de nascer, você eu já vivemos. E o 'Oráculo Angélico' revela, através de características de nossos Anjos da Guarda pessoais, o que viemos fazer neste "campo quântico de possibilidades": expandir a consciência da "criança divina" -, 'Deus em nós', o Self imortal. Mas esquecemos nossa origem divina ao adentrar a veste física, qual a missão escolhida e as lições a ser apreendidas no embate das "forças dos opostos"... NOTE BEM: Embora a infância seja pré-determinada, é-nos dado mudar o rumo da vida, na adolescência e vida adulta - para o 'bem' ou o 'mal'; para baixo ou o Alto... "Destino" é fruto de tudo aquilo que, no hoje vivente, você escolhe! (Campos de Raphael).

Música suave atrai a presença dos Anjos. Escolha uma que aquiete a mente e fale ao seu coração... Minimize-a, reabra o portal, e ouça sua música durante a leitura:
 Mensagem de Aniversário. Guardião do Dia: 'Hahaiah'. Protege os que nascem em 17/01, 31/03, 12/06, 24/08 e 05/11. 'Hahaiah' faz revelações, principalmente em sonhos. Quem escolhe a regência deste anjo tem personalidade forte, espiritual e discreta. "É sereno, cordial e age com moderação e equilíbrio. Traz grande felicidade interna e compreende o mundo e as pessoas com facilidade. Sua missão é incentivar as pessoas que estudem e atinjam o conhecimento através dos livros. Tem forte sentimento fraternal e dom especial para cuidar de pessoas abandonadas. Sempre dá bons conselhos e é especialista em acalmar as pessoas quando estão nervosas. Pode obter sucesso em atividades ligadas à medicina e psicologia, ser autor de tratados psicológicos, ou fabricar algo para melhorar a aparência pessoal, cosméticos, próteses, etc.". Clic e saiba mais: 'Hahaiah' - 12º Anjo. Categoria 'Querubins'. [Fonte: 'viverempaz.com'].
Querubins: A hierarquia angélica compõe-se de nove categorias, cada qual composta de nove anjos, ou seja, oito anjos orientados por um Anjo de nível superior, o Arcanjo. A categoria dos Querubins é regida pelo Príncipe-Arcanjo Raziel - o Anjo dos Mistérios, Guardião do Conhecimento e da Originalidade. Os 'Querubins' são anjos guardiães dos Registros Sagrados; guardiães da Luz e das Estrelas, e os que auxiliam para que seja cumprido o Plano Divino....
"As pessoas regidas pelos 'Querubins' possuem sentimentos profundos e estáveis; são amigas leais, generosas, tímidas e boas confidentes, pois sabem ouvir com atenção. Devido a uma série de acontecimentos vivenciados na adolescência (pressões familiares, regras moralistas), levam mais tempo para se decidirem a casar e constituir família, mas se transformam nos melhores conjugues. Possuem senso de humor aguçado e adoram olhar para os outros na rua, porém é de uma curiosidade essencialmente pura. Após avaliar o ambiente e as pessoas que as cercam, dão total vazão ao seu senso de humor, tecendo comentários hilariantes e criando um clima de alegria e bom humor. Extremamente generosas, sentem prazer em presentear familiares, amigos, colegas e ajudar instituições filantrópicas, creches, etc.". [Fonte: 'viverempaz.com'].
Conheça tb.:
http://anjosensinosluz.blogspot.com/
Vídeos em destaque. "A Canção do Senhor":
Anjo da Guarda de Jennifer Bryce - Compartilhando o Amor Angélico (I). (Robert C. Smith).
A maioria dos relatos angélicos revelam o papel dos anjos como instrumentos do Amor incondicional de Deus para com Suas criaturas. Neste texto, extraído de Compartilhando o Amor Angélico, Robert C. Smith examina o outro lado dessas histórias e concentra-se no modo com que a assistência angélica pode nos ajudar a expressar, no dia-a-dia, o Amor às pessoas e animais domésticos que, ao nosso lado, vivenciam uma experiência de vida e expansão de sua consciência-alma. Compartilhar o Amor divino com todas as criaturas é importantíssimo, pois além de elevar e expandir nossa própria consciência, faz parte da função dos anjos junto a nós na qualidade de mensageiros de Deus, como no relato a seguir. (C+R).

“Minha vida tem sido semeada de um sem-número de bênçãos e sinais da bondade e misericórdia de Deus e de Suas respostas às nossas orações” -, escreve Jennifer Bryce, do Estado de Washington. “Mas a minha experiência neste verão, que envolvia três crianças pequenas nos cuidados diários do meu lar, foi a primeira que se me afigurou, sem dúvida, uma intervenção angélica”...
“Dois alunos do jardim-de-infância e eu estávamos dando um passeio pelos arredores, com um bebê de quatro meses seguro junto ao meu peito e metido num desses bagageiros que parecem sacolas. As duas crianças iam de mãos dadas ao descermos um morro íngreme, e peguei também numa das mãos delas. A força da gravidade animou-as a caminhar um pouco mais depressa e elas começaram quase a correr.

“De repente a criança que ficava na ponta tropeçou e caiu, arrastando a que ia ao meio, a qual se agarrou, desesperada, à minha mão. Desprevenida, senti-me caindo para frente e, num relance, imaginei-me voando de ponta-cabeça e esmagando literalmente o nenezinho debaixo de mim, contra a calçada".

“Em vez disso, fiquei assombrada com a segurança de um pé que se firmou no chão e ajudou a equilibrar-me. Depois senti alguma coisa – uma como que parede invisível -, que sustinha o meu peso e me impedia de tropeçar e cair morro abaixo. Minha reação imediata foi de assombro. Eu tinha a certeza de que um anjo estava ali no meu caminho a fim de proteger a criança que eu levava aconchegada a mim. Recordo-me desse momento com verdadeiro reconhecimento pela prevenção de uma tragédia! Sim, devemos ter ‘anjos da guarda’.
 
"O incidente descrito por Jennifer dá-nos um testemunho tranquilizador da presença vigilante do anjo da guarda. Esses espíritos têm estado aqui conosco, prontos para socorrer-nos no instante preciso"... [Especialmente em companhia de crianças pequenas ou de animais domésticos, quando correm riscos de vida. C+R].

"Impressionante também é a generosidade dos instintos de Jennifer. Poder-se-ia esperar que o primeiro impulso de uma pessoa prestes a cair de ponta-cabeça no declive de um morro fosse o da autopreservação. Mas o primeiro pensamento dessa mulher foi para a criança que estava em seus braços. Pode ter sido a natureza, amante de suas prioridades, que colocou a força protetora do angélico mensageiro do Amor imediatamente à sua disposição".

"Jennifer encerra sua narrativa expressando sua profunda gratidão pela experiência. A gratidão é um sentimento comum a muitas histórias que se pode ler no correr deste livro [e neste portal], mas parece especialmente significativa neste capítulo. É uma lembrança poderosa de como é bom para nós partilhar com os outros o Amor de Deus. E esse sentimento se intensifica quando sentimos anjos participando dessa nossa partilha"... [Cf. ‘Na Presença dos Anjos’, p. 110/11. Robert C. Smith. Pensamento].
 Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário