anjinhos

terça-feira, 10 de setembro de 2013

OS ANJOS DE DEUS NÃO NOS JULGAM & 'EXPERIÊNCIAS DE QUASE-MORTE'. (Cf. ‘Você Tem um Anjo da Guarda’).


Guardião do Dia. 'REYEL': "Deus pronto a socorrer". Protege os nascidos em 10/09, 22/11, 03/02, 17/04 e 29/06. Quem nasce sob esta influência distinguir-se-á por suas qualidades. Poderá fazer sucesso em tudo quer for relacionado a Arte.. Seu coração sensível, terno, capta o sofrimento alheio, e por isso está sempre pronto a ajudar, pois sente o sofrimento dos outros como se fosse o seu próprio. É natural encontra-lo ativamente em alguma obra assistencial, mas não deve descuidar de si e de seus próprios problemas, pois o seu contínuo vaivém atrai a atenção de invejosos que tentarão, em vão, puxar o seu tapete. Sua existência na Terra está passando por um nível mais elevado, que pode ser notado quando sem saber o porquê, retoma o caminho espiritual, do qual nunca deveria ter se afastado. A recompensa será uma renovação e libertação de laços kármicos negativos. Sua vida poderá ser uma excitação, iluminada pela escolha espiritual. Precisa ter cuidado, porém para não criar sentimentos de culpa em relação aos problemas de familiares, pois todos estão passando por uma revolução interior, para uma renovação. Saiba mais: (Clic): ‘Reyel’. 29º Anjo. Categoria ‘Dominações’. 



 'Dominações': Príncipe Arcanjo, Tsadkiel (Uriel). Esta categoria de anjos auxilia nas emergências e conflitos que devam ser urgentemente resolvidos. Quem nasce sob esta proteção angélica traz dentro de si o talento para defender os outros. Tem facilidade em assuntos ligados à comunicação;  podem projetar-se durante o sono. Apreciam a solidão e de viajar... [Cf.‘Tudo o que você precisa saber sobre Anjos’. Claudia Maria Janssen].
 


"Ninguém nasce para sofrer; nasce para aprender". (Campos de Raphael)
 
Vídeos em destaque. (Clic):
Roberto Carlos & Tom Jobim: Ouça & Ame a Natureza. 
Anjos de Deus Não nos Julgam & 'Experiências de Quase-Morte'. (John Ronner).

"Deus não está lá fora, lá em cima, olhando ou julgando. Está presente aí dentro. Dentro de você... Em cada célula de seu corpo". [Cf. '2012 - A Era de Ouro', p. 19. Madras. 2011].

"Platão, o grande filósofo grego antigo conta como o soldado Er foi tido como morto numa batalha. Mas quando o seu corpo foi posto numa pira funerária para cremação, ele voltou a si e alegou ter estado no mundo espiritual. Lá, Er viu almas amigas sendo julgadas por seres divinos [anjos] que podiam, numa olhada rápida, ver tudo o que alma tinha feito na Terra"...

Os “Ers” modernos que esbarram com a morte e voltam, falam frequentemente de encontrar “seres de luz” ou “presenças” brilhantes, inteligentes. Estes seres sobrenaturais, irresistivelmente amorosos, perguntam a eles sobre sua vida enquanto as vítimas que estiveram próximas da morte assistem – em cores e em três dimensões, dizem alguns -, cada minúscula ação de sua vida terrena.

Segundo as pessoas que estiveram próximas da morte, estes brilhantes seres salientam rotineiramente a importância de aprender a amar aos outros na Terra e desenvolver conhecimento e sabedoria. Inferindo disso que o aprendizado continua até depois da morte.

O antigo ‘Livro Tibetano dos Mortos’, explica que o espírito da pessoa que acabou de morrer [ou melhor, deixou o corpo físico], se vê diante de um “deus da morte” que tem um espelho. E neste irá aparecer a sucessão dos acontecimentos na existência de sua alma na Terra. Curiosamente, o ser-alma pronunciará o julgamento para si próprio – e não o deus...
Voltando ao que o ‘Livro Tibetano dos Mortos’ diz há séculos, os sobreviventes que voltam da morte se lembram de terem julgado a si próprios quando viram suas vidas projetadas, regozijando-se com suas boas ações e se arrependendo daquelas egoístas.
Por meio de tudo isso, foi dito que o ser sobrenatural é calorosamente protetor, chamando atenção para o fato de que até os erros foram experiências de aprendizado.
Alguns místicos alegam que a hora do julgamento pode ser uma “hora terrível”, para os pecadores acima da média que vêem de repente desmascarada a verdade de suas vidas, através dos “olhos” muito mais sensíveis da sua alma. E nenhuma racionalização mais...

Em ‘A Aventura Suprema’ [‘The Supreme Adventure’ ], Robert Crookall inclui a história da experiência do tipo de autojulgamento do ex-condenado Starr Daily, quando estava em coma:
“No que lhe pareceu um sonho desperto”, Daily assistiu o que parecia ser um filme de ação, vendo um “vasto número” de pessoas que ele havia prejudicado diretamente, e centenas de maneira indireta; e mais algumas outras que ainda sofriam prejuízos menores por suas 'palavras e expressões irrefletidas e omissões'.
“A coisa mais assustadora sobre isso foi que cada pontada de sofrimento que eu tinha causado aos outros era agora sentida por mim” - acrescentou ele. E em seguida, porém Daily foi capaz de ver suas boas ações.
Além de julgar o próprio bem e mal em sua vida, a pessoa que esteve próxima da morte é muitas vezes interrogada pelo "ser de luz" se ela quer ou não voltar à vida; algumas vezes, é sugerido que ela deva fazer isso – com uma descrição breve do que o futuro lhe reserva.

Quem é esse 'ser de luz' sobrenatural que ajuda a alma a julgar a si própria – com o propósito de aperfeiçoar o caráter de sua alma, como dizem alguns místicos?
 

"Vocês são Deuses-Criadores e fazem parte de um Todo, que vibra constantemente e emana o mais puro Amor. Vocês são parte de nós, e estamos juntos nesse caminho de crescimento. Estamos aqui para ajuda-los a se lembrar... Sugerimos que olhem para dentro de si e se percebam como Seres de Luz, mais além do corpo físico. São feitos de Luz antes mesmo de se tornarem corpos físicos. Requisitem a reativação de sua Memória Estelar e Divina". [Cf. '2012 - A Era de Ouro', p.15. Madras. 2011].
 
Os cristãos às vezes chamam este 'ser de luz' de Jesus ou Deus; alguns judeus usam a palavra anjo, enquanto pessoas não religiosas dizem simplesmente “presença” ou “ser de luz”. A rotulação parece depender da base ou crença religiosa de cada um...
Por fim, damos a palavra ao Alcorão: “Quando um homem morre, os que a ele sobrevivem querem saber que bens deixou atrás de si. O anjo, que se inclina sobre o homem morto, pergunta que boas ações ele propagou à frente de si”. [Cf.‘Você Tem um Anjo da Guarda’, p.97/99. John Ronner. Editora Siciliano. 1995].
 

Luz. Amor e Paz! (Campos de Raphael).


Nenhum comentário:

Postar um comentário