anjinhos

sábado, 13 de julho de 2013

ANJOS NA MADRUGADA - ('Por Que Milagres Acontecem').

Guardião do Dia: 'Veuliah' - Um dos 'Anjos de Cura', regidos pelo Arcanjo Raphael. Protege quem nasce em 13/07, 24/09, 06/12, 17/02 e 01/05. Estes, tendem a observar cada caminho, antes de dar o primeiro passo. Acumulam grandes conhecimentos a custa de muito trabalho, que só mentes privilegiadas podem adquirir ao longo da existência. Nobres, sinceros e altruístas em seus relacionamentos, iluminam a todos com energia benéfica. Em razão de sua autoconfiança e bom humor, conquistam seu espaço, evitando o desperdício de energia em conflitos. Saiba mais: Veuliah. 43º Anjo - Categoria Virtudes.  

 VIRTUDES: O Arcanjo Raphael [Do hebraico, Rapha, 'curar'; e El, 'Anjos de Deus'], é o regente-orientador de seus oito Anjos de Cura. Sua incumbência é despertar as pessoas e orientá-las a respeito de sua missão e resgate kármico pessoal - [Do sânscrito: karma, ‘escolha e ação’]. Paulo, apóstolo e iniciado nos Mistérios, expressa essa lei universal, ao dizer: "O que o homem semeia, isso colherá"...  Quem nasce nesta categoria observa e pondera os acontecimentos e, graças a esse poder de observação, podem dar bons conselhos. Amam a Natureza e apreciam a beleza natural.

"Ninguém nasce para sofrer; nasce para aprender".
Mensagem de Esperança (vídeo legendado).
 DICAS DE SAÚDE: Dores de coluna, artrite, pedras nos rins?!  Pode ser carência de magnésio e você pode curar-se em casa! Clic e veja o depoimento deste experiente Clínico:
Dosagem. Cloreto de Magnésio.
Veja tb. Auto-hemoterapia: "O seu sangue tem poder de cura!"- Reportagem de o 'Domingo Espetacular'.


ESPIRITUALIDADE. Vídeos em destaque. (Clic):
A Busca de Anna Sharp - Programa Almanaque. 

'A Grande Viagem do Espírito' - Wagner Borges.

Anjos caninos, amor incondicional: Cão e menino.
Angeles Humanos - Meditacion 5º dimension, Codigos de Luz.
'A Canção do Senhor': 'Bhagavad Gita’). Legendas em espanhol.
Bhagavad Gita. Belas imagens. (Legendas em português). 



Anjos na Madrugada - 'Visões Celestiais'. (V)
Joan Wester Anderson.  



“Vallorie Neal fôra educada em um lar adorável por seus pais, que trabalhavam arduamente para sustentar sua grande família. Mas, contra a vontade deles, ela se casou com Wayne Wood e eles achavam que Wayne não pudesse prover a subsistência dela”...

Embora Vallorie e Wayne Wood tivessem um relacionamento maravilhoso, os pais dela ficaram um tanto afastados deles. Ocasionalmente, apareciam em momentos inesperados para verificar o bem-estar da filha. Depois, se retiravam, em muda desaprovação. E agora Vallorie e Wayne tinham atingido tempos financeiros difíceis e estavam sendo despejados.

 
- "Nosso segundo bebê estava com apenas dois meses de idade e, provavelmente, eu poderia ter ido até meus pais e pedido ajuda" – recorda-se Vallorie. – "Mas, não conseguia me resolver a fazê-lo, sabendo que iriam pensar que nosso casamento era um fracasso"...


Em vez disso, ela e Wayne pediram emprestados 100 dólares para guardar os móveis em um depósito, e dormiram dentro do carro em uma parada de caminhões, rezando o tempo todo para que Wayne encontrasse emprego.


No terceiro dia Wayne solicitou auxílio de emergência, e naquela noite ele recebeu o suficiente para pagar por um quarto no Motel Miron. Vallorie ficou aliviada porque sua família iria dormir em camas naquela noite, mas ainda estava preocupada por não manter contato com sua gente. À meia-noite, ela finalmente desligou a luz.
 
 
- "Deus" – murmurou na escuridão-, "preciso de alguma ajuda. Não sei como Você irá fazer isso, mas, por favor, poderia deixar mamãe e papai saberem que estou bem?"
Na manhã seguinte, bem cedo, Vallorie e Wayne pegaram os bebês e saíram para tomar café. - "Não tínhamos dinheiro suficiente para um café de manhã completo" – recorda-se Vallorie.
 
Quando voltaram, havia um bilhete na porta do quarto deles no motel: “Telefone para mim. Sua mãe”, estava escrito nele.

Vallorie começou a tremer. Definitivamente, era a caligrafia da mãe dela. Mas como a Sra. Neal tinha sabido onde encontrá-los e, em particular, o quarto específico, número 25? Quando  Vallorie telefonou, entretanto, pôde perceber quanto Deus havia respondido à sua oração da noite anterior.
 
A Sra. Neal explicou que visitara inesperadamente o apartamento de Vallorie no início daquela semana e soube pelos vizinhos que os Wood tinham acabado de ser despejados.

Nos dias seguintes, ela havia esperado um telefonema de sua filha, mas como Vallorie não entrava em contato com ela, a Sra. Neal ficara cada vez mais preocupada. Onde poderia estar a jovem família? Estariam seguros? Teriam comida e abrigo? Na terceira noite, ela estava dominada pela preocupação e precisava se arriscar...

- Mark – falou ela para o irmão mais moço de Vallorie -, por favor, dê uma volta de carro pela cidade e veja se consegue encontrar o carro de Vallorie e Wayne.

Mark já havia saído há muitas horas e a Sr. Neal estava na cama quando ouviu a porta da frente sendo aberta. Olhou para o relógio: 1h da madrugada. Teria ele encontrado a irmã?!
 
Todas as luzes se acenderam na casa, Mark entrou e ficou aos pés da cama da mãe. Parecia haver um outro homem parado na porta do quarto, embora ela não conseguisse vê-lo claramente. Talvez um amigo de Mark?
- Vallorie está no quarto 25 do Motel Miron – anunciou. Ele não mencionou o companheiro nem quaisquer detalhes adicionais.

Não tinha importância. Sua filha estava em segurança – mesmo que só temporariamente. - "Obrigada, Mark" – disse a mãe de Vallorie, aliviada. – "Vá para a cama"...
Pela manhã ela decidiria o que fazer. A Sra. Neal adormeceu rapidamente. No entanto, acordou quando a porta da frente bateu. O relógio de sua cabeceira marcava 4h da madrugada. Quem...? Novamente as luzes se acenderam por toda a casa e Mark entrou correndo no quarto dela.
 
- Encontrei Vallorie – disse ele. –Não sei em que quarto ela está, mas o carro está estacionado no Motel Miron.
Confusa, a Sra. Neal se sentou. - "Mark, por que você me acordou? Você e seu amigo me disseram horas atrás que Vallorie está no quarto 25 do Miron"...
- Não, eu não fiz isso – protestou Mark.– Estive procurando por ela a noite toda, acabei de chegar. E estive sozinho o tempo todo.
 Finalmente, os Neal passaram a amar seu genro. E hoje Vallorie e Wayne têm uma vida maravilhosa e bem-estabelecida em Lithia, na Geórgia (USA). Mas a família ainda fica maravilhada com a visão da Sra. Neal.

Quem a visitou naquela noite, exatamente uma hora após a oração da sua filha, com a informação específica que ela precisava? Quem estava parado nas sombras observando a cena? Com certeza, ninguém sabe, mas Vallorie aprendeu uma valiosa lição:
 
- “Durante aqueles tempos difíceis, achava que Deus havia se esquecido de mim – diz ela. - Mas o tempo todo Ele sabia onde eu estava”... [Cf. ‘Por Que Milagres Acontecem’, p. 91/94. Joan Wester Anderson. Nova Era].
 
  Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael). 



Nenhum comentário:

Postar um comentário