anjinhos

domingo, 9 de setembro de 2012

A NOVA ERA E O ARCANJO MIGUEL - (K. Martin-Kuri).



"A experiência mais bonita que se pode ter é a do misterioso. Aquele para quem esta emoção é estranha, quem não mais pode pausar para admirar e maravilhar-se, é como se estivesse morto". (Albert Einstein).  [Cf. 'Uma Sincronicidade Para a Cura', p.09. Míria de Amorim. Editora CaravansaraI].



A Nova Era e o Arcanjo Miguel (K. Martin-Kuri).
Pergunta: “Estaríamos vivendo uma era de rupturas na arte – rupturas essas que seriam influenciadas pelo reino sagrado?”

KMK: Uma das coisas que estão acontecendo em nosso planeta neste século é o desenvolvimento de uma nova forma de arte. Acho que os reinos divinos estão pedindo para criarmos um novo lugar. Chamo isso de “criatividade sagrada”.

Temos a oportunidade de criar pelo impessoal, pela porção mais poderosa dentro de nós. Temos a possibilidade de fundir os véus do firmamento e deixar que a glória de Deus flua em nossas atividades. Poderemos criar músicas jamais criadas. Ou cores nunca vistas.
Ainda não dispomos de suficiente criatividade sagrada. Temos muita criatividade relacionada à auto-expressão e muito relacionada ao desenvolvimento financeiro de nossa cultura. Mas precisamos de muito mais criatividade originária do sagrado interior.

Levanta-se então a pergunta: “Como alcançar o interior sagrado para poder criar?” Através da experiência. Não há outro caminho a não ser a oração. Precisamos abordar nossos atos criativos, nossas obras, nesse estágio de criatividade interior, onde nos lembremos de que a palavra criatividade está fortemente relacionada à razão de nossa existência.

Somos um dos quadros mais refinados do reino divino. As hierarquias angélicas são as esculturas do céu. A humanidade, em seu desenvolvimento, é o melhor projeto artístico já criado. E talvez, através da humildade, possamos nos lembrar de que existe um arquiteto maior, um pintor maior e um músico maior. Qualquer coisa que façamos desse espaço contribuirá para a melhoria de nosso planeta, não para sua morte.
Pergunta: “Como esse novo interesse pelos anjos relaciona-se à criatividade sagrada?”

KMK: O interesse pelos anjos não é provocado pelos editores de livros, ou pelo marketingde massa, nem orquestrado pelos jornais ou pelos artigos das revistas. É muito mais do poderoso do que isso. Está ocorrendo no plano interno, através de nossos sonhos em nossa vida interior.
Percebe-se a união de todos os anjos. Os anjos de luz conhecem-se uns aos outros em algum plano. Todos conectados através dois arcanjos. Portanto, é fácil para a origem divina de tudo emitir as suas ordens, ou pensamentos, se assim preferir, que descerão através das diversas hierarquias, até aos arcanjos e, por fim, ao nosso anjo da guarda.

Os anjos dirigem-se a nós da seguinte maneira: “A humanidade precisa lembrar-se dos céus”. Não são apenas alguns indivíduos agraciados com a capacidade de trabalhar com os anjos. Não é essa a mensagem.
 
O arcanjo Miguel e muitos dos grandes líderes espirituais de todas as religiões orquestraram o que vem acontecendo no planeta. Começou em 1879 com o impulso de Miguel. Ele é quem separa luz e trevas, e diz: “Faça sua escolha, comprometa-se com a luz e, se o fizer, terá mais liberdade, mas tem de ser através de sua livre vontade e não imposta por ninguém”.
A era de Miguel, que começou em 1879 e permanecerá por centenas de anos, é o período em que nos tornaremos espiritualmente mais fortes. Em que nos tornaremos capazes de produzir novo grau de integridade. Em que começaremos a ver os resultados de nossas necessidades. E começaremos a agir natural e automaticamente com certa compaixão – não só a compaixão por alguém sem agasalho na rua, mas também pelo impacto de nossas ações nas vidas das pessoas.
 
Seremos capazes de identificar automaticamente a verdade, a beleza e a bondade, e a repelir o que for diferente disso. Não importa se irão comercializar algo feio e violento, não irá durar. O momento da escolha está se aproximando; você terá de decidir se vai apoiar o trabalho do Criador, e isso significará trabalhar somente com os anjos de luz. Não poderá se comprometer nem continuar a trabalhar com a oposição.
A maneira como funciona no reino divino é que você pode trabalhar o quanto quiser para a oposição, mas o sofrimento será cada vez maior, e maior, e maior, a cada demora.
Enquanto nos preparamos para a virada do século [XX], acabamos de obter uma graça. Estamos recebendo advertências constantes que normalmente não nos chegariam. As pessoas estão tendo experiências públicas de socorro, e muitas outras coisas, provando a possibilidade de existir algo além desta vida. Há um número fenomenal desses acontecimentos em todo o mundo.
 
Temos até a manifestação de uma entidade conhecida como Maria. Muitas experiências visionárias estão ocorrendo para nos lembrar da existência de algo maior e que é o momento de guardar os brinquedos e começar a nos tornar cidadãos espirituais responsáveis pelo nosso universo.


O universo começa em nosso próprio lar, com nossa família e amigos, e se expande. Não podemos sair e discutir a poluição ambiental sem termos consciência de como nossos próprios pensamentos poluem o mundo à nossa volta.

A grande ameaça não está no lixo tóxico lançado por nossos automóveis, embora tenham impacto sobre o ambiente. Não é esse o maior perigo. A grande ameaça é o nosso poder de negatividade, que polui as coisas feitas por nós.
Mas, através do impulso de Miguel, podemos nos libertar dessa influência. Também podemos nos libertar de uma maneira sempre esquecida: a porta do céu se abre quando servimos aos outros.


Estou falando não de sair e alimentar os famintos no dia de ação de graças, mas me referindo a uma maneira de viver consciente do impacto de nossa vida em toda a civilização. Afetamos não somente a vida das pessoas mais próximas, nossos compatriotas da Terra; causamos impacto em nosso ambiente, em nosso corpo espiritual com um todo.
“Será que estamos contribuindo para um corpo espiritual de luz mais refinado para o nosso planeta, ou estamos contribuindo para um corpo de escuridão?”
“A opção é nossa. Não há mais chance. Essa é a razão do interesse dos anjos, particularmente nos últimos trinta anos”... K. Martin-Kuri (*).

(*) K. Martin Kuri: Produziu a I Conferência Internacional sobre Anjos. Artista profissional e angelologista, é fundadora da Twenty-Eight Angels Inc., organização destinada ao estudo e a compreensão sobre os anjos e o mundo divino. [Cf. ‘Anjos: Os Mensageiros Misteriosos’, p. 156/59. Rex Hauck. Nova Era/Record].
Textos para ler e reler:
(Clic):
Anjos da Guarda e Eventos Ruins - (Sophy Burnham).

Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael).


Nenhum comentário:

Postar um comentário