anjinhos

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A PARÁBOLA DOS PEIXES - (Extraída de 'O Evangelho dos Doze Santos').

(Clic): "O Anjo da Guarda de seu nascimento". (Monica Buonfiglio).
(Veja tb.): 'OS ANJOS GUARDIÕES'.
"Para quem sabe que nada sabe": (Clic): 'O PAI NOSSO EM SECRETO'.
anjosensinosluz.blogspot.com/

INTRÓITOS:
Amplie o seu conhecimento: O macrocosmo e o microcosmo humano refletem um só Todo. E, por isso, Hermes Trismegistos já afirmava: "Assim como em cima, é embaixo"...
(Clic): 100 milhões de anos-luz da Terra.

Astrologia & Psicologia: "Nascemos e existimos no Espírito universal; participamos da mesma vida e formamos no espaço infinito um só corpo cósmico". (Oscar Quiroga).
(Clic): Astrologia Real (Quiroga).

V. sabia? O Tempo influi em nosso humor; e a Lua afeta a natureza e todos os seres vivos?! (Clic): Lua Cheia de Buda. (Quiroga).
Festa de Wesak na Lua Cheia. 2011. (Izabella).
(Clic): Qual a fase da Lua hoje?

V. quer vir à praia em Rio das Ostras? Veja:
Meteorologia: Tempo em Rio das Ostras/RJ.
Localização (Clic): Rio das Ostras e Arredores.
Introdução à 'Parábola dos Peixes':
Quando participamos, minha esposa e eu, da I Conferência Internacional de Aquarius na Holanda em 1963, ali nos chegou às mãos 'O Evangelho da Vida Perfeita’ - 'O Evangelho dos Doze Santos', em língua alemã, e mais tarde publicado em português com este último título.

Trata-se de um manuscrito ainda no antigo aramaico (língua que Jesus se expressava), e preservado num mosteiro budista da Índia, a fim de evitar sua destruição nos séculos iniciais do cristianismo, quando os padres da Igreja extirparam vários trechos dos evangelhos originais e modificaram outros, segundo seus interesses doutrinários político-religiosos.

"Achar" esse Evangelho me trazendo respostas mais amplas, evidenciava a atuação de os anjos da Sincronicidade, porque a versão oficial de Maria fecundada pelo Espírito Santo, estava em mim "entalada" desde a infância. Criado no interior, acompanhando de perto o processo da fecundação entre as flores e no reino animal, não conseguia "engolir" tal distorção bíblica.

Mas, o apócrifo revela a história original que precede o nascimento de Jesus, na qual o anjo o anuncia não só à Maria, como também à José, em sonhos. E ao ver prevalecer à lei natural divina que rege esta dimensão da vida, livrou-me daquele "osso atravessado na garganta"...

Na verdade, esse evangelho apócrifo contém uma importante passagem, "A Parábola dos Peixes", que foi extirpada na Vulgata, a Bíblia oficial. Ele narra que alguns incrédulos vieram a Jesus e disseram:

“Tu nos dizes que a nossa vida e o nosso ser são de Deus; porém, nunca vimos Deus, nem nada sabemos a respeito... Podes tu mostrar-nos aquele a quem chamas de Pai-Mãe, o único Deus? Não sabemos se há um Deus”...

‘A Parábola dos Peixes’: ('Evangelho dos Doze Santos' - Extraído da edição brasileira).
E Jesus respondeu-lhes, dizendo:

“Os peixes de um certo rio falavam uns com os outros. “Dizem que a nossa vida e o nosso ser são da água, mas nunca vimos a água, não sabemos o que é isso”. Alguns deles, mais sábios que os demais, disseram: “Ouvimos que habita no mar um peixe ilustrado e sábio, que conhece todas as coisas; deixai-nos, pois ir até ele e pedir-lhe que nos mostre o que é a água”.

E assim, muitos deles partiram em busca deste grande e sábio peixe. Finalmente, chegaram ao oceano onde morava o peixe sábio, e fizeram-lhe o pedido. Tendo-os ouvido, disse-lhes:
“Ó peixes tolos que não pensais! Sábios sois vós, os poucos que procuram... Viveis na água e nela vos moveis, e tendes o vosso ser; viestes da água, e à água voltareis. Viveis na água, contudo, não o sabeis”.

Jesus concluiu a parábola, dizendo: “Do mesmo modo vós viveis em Deus; entretanto me pedis ‘mostre-nos Deus’... Deus está em todas as coisas e todas as coisas estão em Deus”...
Se você pesquisou o significado mais profundo das alegorias por trás dos mitos bíblicos, deve lembrar o discurso de Paulo em Atenas, em que ele testifica sobre o ‘Deus Desconhecido’:

“O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas. Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois Ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais... para buscarem a Deus se, por ventura, tateando o possam achar, [se] bem que não está longe de cada um de nós”...

“Pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele também somos geração. Sendo, pois, geração de Deus, não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata, ou à pedra, trabalhados pela arte e imaginação do homem”... (Atos, 17.24 a 29).

Refletindo sobre o sentido dessas passagens, talvez você possa reencontrar não só os anjos como "Deus dentro de nós", o "Pai em secreto" mencionado por Jesus Cristo no "Pai-Nosso"...
Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael).

Nenhum comentário:

Postar um comentário