anjinhos

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A ANTIGA CANÇÃO DO SENHOR DA VIDA. (Ken Carey).

Anjo Guardião: Ah! V. ainda não sabe o seu?! (Clic): "Descubra seu anjo pelo mês de nascimento". (Monica Buonfiglio). Veja tb:“Conheça o Seu Anjo da Guarda".

V. sabia que há séculos escondem de nós certos conhecimentos essenciais?! Provam isso os evangelhos apócrifos encontrados na Índia ou enterrados nas cavernas do Mar Morto e no Egito, para preservá-los da destruição nos primeiros séculos cristãos. Cf. textos em (Clic): ANJOS & ENSINOS LUZ, ou acesse: www.magisterlux.com/Ensinos-Luz.

Intróito: Há tempos recebi via e-mail a “Canção do Arcanjo Raphael”, extraída de ‘Transmissões da Estrela-Semente’. Esta obra era parte do meu acervo em Nova Friburgo, mas ao mudar para Rio das Ostras e uma casa menor, precisei desfazer-me de estantes, livros e perdi de vista as obras de Ken Carey.

E identificava-me com seus relatos, porque também teve experiências diretas com anjos, que são os mensageiros de Deus junto a nós. Ken Carey e a esposa, Sherry, vivem numa fazenda em Missouri, EUA e fundaram a instituição Greenwood School, baseada nos princípios ligados à sua experiência interior.

No entanto, pessoas presas a preconceitos históricos de um Deus e anjos afastados de Suas criaturas, ou ainda não perceberam sinais da presença de anjos da guarda em suas vidas, podem sentir dificuldades de reconhecer essa realidade, exceto pelo coração.

E o próprio autor, reconhece: “Jamais havia pensado na possibilidade de Deus falar comigo; até uma tarde de setembro. Eu estava de cama, com um resfriado, grato por passar um dia sem assentar tijolos. A primeira coisa que me pareceu um pouco estranha foi a luz do sol. Era bela a maneira pela qual atravessava a janela, mas estava tão parada! Senti alguma coisa; ouvi alguma coisa, um suave sussurro, um campo de energia, uma Presença. Quando ouvi a Voz pela primeira vez, chorei”.

“Sei que não se espera que Deus apareça às pessoas com suas mensagens, como na época bíblica. Ainda assim aconteceu. Registrar as palavras com precisão foi inquestionavelmente a mais sagrada responsabilidade da minha passagem pela Terra. Pelo que sei, aquilo que o leitor está prestes a conhecer é uma mensagem exata do Espírito que é a Fonte de toda a vida”.

Bem, talvez por alguma mãozinha angélica, reencontrei as obras de Ken Carey e o texto completo, em ‘Transmissões da Estrela-Semente’. E reedito-o agora, por impulso íntimo, com seu tocante complemento final...
Luz, Amor e Paz! (Campos de Raphael).

A Canção do Senhor da Vida (Ken Carey).
“Esqueça tudo, exceto a canção que canto na sua Alma. Esteja neste momento comigo. Abra-se à vida que Eu Sou. Trago o fogo ardente da Revelação/Informação/Purificação. Abra-se a tudo o que você é. Trago a anunciação do seu nascimento. Poderia ser neste preciso Momento".

"Deixe que tudo o que você imagina ser, Fique num estado de repouso,
E sinta-me crescer no seu interior. Estou surgindo como uma Nascente, das profundezas do seu ser, do meu Ser: Somos Um."

“Digo-lhe que estou aqui e agora, nas suas ruas, nas suas praças, nas suas cidades, nas suas aldeias. Estou olhando pelos olhos das criancinhas e dos jovens de coração e todas as raças, posições e credos”.

Reflita-me em tudo o que você é. Leve a minha percepção e a minha consciência para todos os ambientes que você construir ao seu redor. Os dias de isolamento estão no fim. Breve toda a mídia clamará:

‘Alegrem-se! Alegrem-se! O Senhor chegou! Que a Terra ressoe seu nome e reflita sua natureza. Que Satã seja atado e todas as profecias cumpridas. Pois o Senhor anda no corpo do Homem e, por seus olhos, vê o planeta’...

Só há um de nós em consciência aqui. É você, borbulhando num bilhão de disfarces diferentes, vindo à tona para re-despertar sua consciência unificada com uma camada de humanidade.

Você pode reduzir um pouco a sua exploração da Terra, até descobrir quem realmente é? Será que você pode esperar, antes de gastar todos os seus recursos, até saber o que realmente quer? Eu sou aquela parte de você que acordou. Posso lhe assegurar, estamos aqui com um propósito.

Falo como se estivéssemos separados, pois, na sua ilusão, você gostaria que assim fosse. Mas digo-lhe que há um só de nós aqui. É você. Não obstante, você ainda sonha no encanto da matéria. Não permita mais que a matéria lhe dite o futuro.


Vá com calma [aquiete-se], nestes últimos dias de inconsciência. Ouça essas vozes em seus sonhos. Ouça os sussurros no seu coração. Estamos falando de uma nova maneira de ser. Falamos de uma nova realidade. Falamos de o seu despertar como algo prestes a ocorrer. Isso Faz sentido para você? Num lugar qualquer, sob todos os seus conceitos e convicções racionais, não haverá uma criança dormindo?

Há uma parte de você – Eu sei por que sou eu – que jaz como fino sopro de certeza, um fio esquecido de simplicidade, atrás de toda a sua tristeza e além de toda a sua confusão. Aquiete-se. Permita que essa parte se expanda e o preencha com você mesmo. Você sabe dessas coisas no seu coração.

Olho para fora, por sobre o mar adormecido da humanidade, e sussurro estas palavras na noite. Sei que estou me dirigindo a um grande ser que ainda dorme na ignorância de si mesmo. Sei que, se os ventos selvagens do Inverno de seus sistemas de comunicação fizerem ecoar os farrapos ou fragmentos desta mensagem na escuridão, será ainda ao inconsciente que falarei. Pois o consciente viu surgir o clarão do céu no leste e sentiu o calor da Primavera da vida eterna começar a descongelar a dureza dos seus preconceitos.

Quando você se aproxima, não pode sentir a Terra? Você não a sente envolvendo-o na sua matéria? Suas formas de vida não estarão agora suficientemente preparadas para receber as definições-bênçãos que terminarão seu período larval? Você lhes disse para se multiplicarem e para preencher a Terra, e eis que eles andam pela face inteira do planeta e dominam cada lugar habitável. Isso é bom.

Você não raciocina como os homens. Com cada nova criança cresce a probabilidade. Ah, você poderia acordar agora se precisasse. Mas, apenas mais um pouco de tempo e... ah, tudo fluiria tão bem organicamente como uma flor desabrocha... É esse o caminho. Deus, a vida... é tão bela! [Ω].
[Cf. 'Transmissões da Estrela Semente', p. 112/13 (cap. 12). Ken Carey. Cultrix].

Nenhum comentário:

Postar um comentário